Operários morrem em queda da Ponte da Amizade

Dois operários morreram e outro ficou ferido na queda de um andaime usado nas obras de recuperação da Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu, na fronteira com o Paraguai. O acidente ocorreu às 8h30 desta terça-feira. Os operários estavam sem equipamentos de segurança e caíram de uma altura de mais de 30 metros. Um deles, Dirceu Aparecido dos Santos, de 35 anos, se salvou porque conseguiu se segurar num dos pilares da ponte. Ele foi internado na Santa Casa Monsenhor Guilherme, em Foz do Iguaçu. O Corpo de Bombeiros resgatou os mortos - Labiás Barros, de 29 anos, e Willian Aquino, de 20 anos - que ficaram sobre as pedras às margens do Rio Paraná.Esta é a primeira reforma da ponte desde a inauguração, há 36 anos. As obras foram iniciadas há nove dias, depois de terem sido adiadas por mais de três meses em decorrência da pressão dos comerciantes de Ciudad del Este, no Paraguai. Em outubro, eles fecharam a fronteira por dois dias, forçando o adiamento das obras para não atrapalhar as vendas de fim-de-ano. Durante as obras, os veículos estão utilizando uma pista apenas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.