Ophir condena falta de transparência política

CEARÁ

, O Estado de S.Paulo

28 de maio de 2010 | 00h00

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Ophir Cavalcante, afirmou ontem, em Fortaleza, que a entidade está atenta "às práticas que estimulam políticos a condutas intempestivas em períodos pré-eleitorais, muitas vezes usando a máquina do Estado em favor de seus candidatos".

Ophir condenou "práticas que transformam milionárias verbas publicitárias em instrumento promocional e que, na ausência de mecanismo de transparência, alimentam o famigerado caixa 2 e os abusos do poder".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.