Os 260 primeiros deportados dos EUA chegam dia 28

A desastrosa experiência vivida nos Estados Unidos por um grupo de brasileiros já tem data para terminar. Dia 28, às 7 horas, pousa em Belo Horizonte um avião de companhia européia trazendo 260 pessoas detidas pelo governo americano por imigração ilegal. A viagem ? a primeira de uma série de quatro ? terá seus custos pagos pelos EUA. E foi acertada semana passada, durante negociações entre uma comissão do Congresso com autoridades americanas. Ao todo deverão retornar ao País um pouco mais de mil brasileiros. Atualmente, eles se encontram presos nos estados da Califórnia, Texas, Arizona e Flórida. ?A maioria não tem nenhuma chance de sair da prisão, pois nem mesmo fiança foi concedida pela Justiça dos EUA?, diz o senador Hélio Costa (PMDB-MG), queintegra a comissão de parlamentares.O acordo para o retorno dos brasileiros foi feita sob algumas condições. Os presos não poderão embarcar no avião algemados ou vestindo roupas usadas nos presídios. Também terão de manifestar, por escrito, o consentimento para embarcar. As exigências foram feitas pelo governo brasileiro, para evitar qualquer tipo de constrangimento aos presos. Normas internacionais proíbem a deportação feita em aviões fretados. O Itamaraty aceitou o retorno dos brasileiros em avião fretado como um episódio excepcional. Assim que todos os presos integrantes do grupo tiverem retornado, a prática usual será retomada: brasileiros devem voltar em vôos comerciais, nos assentos vagos, cedidos pelas empresas.O segundo grupo de presos brasileiros deverá retornar ao País na primeira semana de março. Uma semana depois, chega o terceiro grupo. Os presos remanescentes virão até o dia 7 de abril.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.