Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Os desafios da mobilidade hoje e no futuro

Especialistas reunidos no Summit Mobilidade Urbana mostram que há muito a ser feito, especialmente nos grandes centros, mas também apresentam ideias e exemplos de que há solução

Eliane Sobral, especial para O Estado, O Estado de S.Paulo

07 de junho de 2019 | 04h49

A mobilidade sempre foi um desafio para a humanidade. Dos camelos que garantiram as rotas comerciais no Oriente Médio, aos trens de alta velocidade que cruzam cidades e países, as soluções surgem na mesma proporção em que se acumulam desafios. Os impactos sobre o meio ambiente, a necessidade de universalizar o transporte público e de qualidade, até a garantia de que os meios sejam seguros, especialmente para as usuárias, são questões sobre as quais se debruçam agente públicos e privados ao redor do mundo. 

No Brasil, os desafios para atender a essas demandas estiveram no centro dos debates da edição 2019 do Summit Mobilidade Urbana, promovido pelo Estadão, em parceria com a empresa de aplicativos 99, realizado em São Paulo na semana passada. 

Se por um lado os problemas se agigantam, por outro, especialistas, estudiosos e representantes governamentais mostraram que a tecnologia está imprimindo mais velocidade na busca por soluções – como os aplicativos de transporte privado e a plataforma de monitoramento de segurança. 

Mas a tecnologia é apenas um exemplo do que a engenhosidade humana é capaz de fazer. Tanto que o que era brinquedo nos anos 50, hoje é meio de transporte – eficiente e não poluente. Falta disciplinar o uso dos patinetes que, assim como as bikes, terão de encontrar seu espaço como meio de transporte. O mais importante, porém, e que o Summit Mobilidade Urbana deixou claro, é que as respostas estão sendo dadas. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.