Os destaques do 'Estadão Noite' desta quarta-feira, 2

Edição exclusiva para tablets está disponível para download a partir de 20h

02 de abril de 2014 | 19h38

O 'Estadão Noite' desta quarta-feira, 2, abre com um artigo de Wagner Pralon Mancuso, doutor em Ciência Política e professor de Artes, Ciências e Humanidades da USP, sobre a questão da doação de empresas nas campanhas eleitorais. A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal votou hoje contra a prática, mas a decisão final foi adiada pelo pedido de vista de Gilmar Mendes.

Direto de Brasília, o colunista do 'Estado' João Bosco Rabello escreve sobre a 'guerra de extermínio' travada pelo governo como ameaça à criação de uma CPI para investigar a Petrobrás.

Rafael Custódio, coordenador do Programa de Justiça da ONG Conectas Direitos Humanos, avalia o julgamento do Massacre do Carandiru, finalizado hoje com a condenação de 15 PMs do terceiro andar do Pavilhão 9.

Em 'Rolezinho feminino contra a violência de gênero', a professora do departamento de Educação da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp recupera fatos históricos para explicar a cultura machista no Brasil, além de ressaltar a importância de ações como o ato desta quarta-feira na Estação da Sé contra o abuso sexual.

Robson Morelli, editor de esportes do Estadão, comenta a estratégia da Portuguesa de recorrer à Justiça comum para tentar recuperar a vaga na Série A do Campeonato Brasileiro.

Tudo o que sabemos sobre:
Estadão Noiteipad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.