Os destaques do 'Estadão Noite' desta segunda-feira, 31

Edição exclusiva para tablets está disponível para download a partir de 20h

31 de março de 2014 | 19h28

No dia em que o Brasil relembra os 50 anos do golpe de 64, o 'Estadão' Noite traz uma análise sobre as resistências culturais ao regime militar no Brasil. Rodrigo Czajka, professor do departamento de Sociologia e Antropologia da Unesp, avalia de que forma a chamada 'hegemonia cultural de esquerda' foi organizada sob o signo da indústria cultural.

O psicólogo e psicoterapeuta Marcelo Tonietti, doutor pela USP e membro da Sociedade Brasileira de Estudos de Sexualidade Humana (SBRASH) aproveita a pesquisa realizada pelo Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, que motivou uma forte campanha contra a violência sexual nas redes sociais nesse final de semana, para reforçar a necessidade da ética como um conjunto de diretrizes que favorecem a convivência coletiva.

Direto da sucursal do 'Estado' em Brasília, Eduardo Bresciani analisa como o governo conta com o calendário 2014, repleto de 'problemas', para minimizar uma CPI da Petrobrás.

Celso Ming discorre sobre os efeitos do atraso no reajuste de preços da gasolina e da energia elétrica sobre a inflação, e, finalmente, Mateus Silva Alves faz uma aposta: o Santos se consagrará campeão, mas a disputa promete ser cheia de emoção.

O leitor pode baixar a edição, exclusiva para tablets, a partir das 20h. Assinantes podem baixar gratuitamente a edição, disponível para Ipad e para aparelhos com sistema operacional Android.

Tudo o que sabemos sobre:
Estadão Noiteipad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.