Outra madrugada de caos em Cumbica e Congonhas

A madrugada desta sexta-feira foi de muita confusão no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, em decorrência dos inúmeros atrasos em vôos - principalmente os da empresa TAM.Cerca de 600 pessoas se aglomeravam no saguão e na fila de check-in em frente ao balcão da TAM, o que gerou um tumulto e tentativa de quebra-quebra. Às 5h desta manhã, a fila de passageiros chegava a 1 quilômetro, passando pelas asas B, C, D, segundo informações da Rádio CBN de SP. Entre os vários problemas registrados, está um vôo, com destino a Lisboa, que às 4h30 desta madrugada já apresentava 12 horas de atraso. Outro, que deveria ter partido às 5h para Vitória (ES), foi remarcado para às 23h desta sexta-feira. A professora Melânia Vaz, de 61 anos, chegou ao aeroporto às 11h45 de quinta-feira para embarcar no vôo 3511 com destino a Maceió (AL). Por causa do overbooking, o vôo foi transferido para às 22h, mas até às 5h da manhã desta sexta-feira, a passageira, que já havia sido enviada para um hotel, não tinha embarcado. "Passamos o dia com um sanduíche de pão e mortadela e um refrigerante sem gelo. Há muita desinformação", disse a professora.Apesar de todo o caos, os painéis da Infraero registravam atrasos em apenas 13 chegadas, sendo 4 internacionais e 9 domésticas, e 10 partidas, das quais 6 eram domésticas. Segundo passageiros, os funcionários da Infraero instruíam todos a pedir informações na empresa aérea, que nada informava e não sabia dizer o motivo de tantos atrasos.Já no Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, as operações, segundo a Infraero, foram encerradas às 2h30 desta madrugada, duas horas além do fixado após o início da crise aérea. Mas aeronaves com destino ao aeroporto eram vistas no céu por moradores da região às 3h desta madrugada. Muita gente não conseguiu pegar no sono antes deste horário.Os atrasos e cancelamentos de vôos também complicaram a vida de quem precisava embarcar em Congonhas, a maioria em aeronaves da TAM. Um grupo de 50 pessoas, após o fechamento da aeroporto, mesmo com a extensão do horário, ainda permanecia no saguão antigo de embarque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.