Outro suspeito de seqüestro de meninas é preso

A polícia prendeu mais um suspeito de participar do seqüestro das três filhas de um executivo de uma agência de notícias. As meninas, de 4, 8 e 10 anos, foram liberadas na noite de anteontem, após passarem oito dias no cativeiro. Esta é a segunda prisão relacionada com o caso. Ambas foram feitas pelo Departamento Investigações contra o Crime Organizado (Deic).Policiais não revelaram detalhes do caso para não atrapalhar as investigações, mas esperam deter em breve os outros integrantes do bando. Sabe-se que eles já foram identificados e seriam bandidos comuns, que começaram a praticar seqüestros recentemente.Esta semana a polícia já havia detido o primeiro suspeito. Investigadores da Divisão Anti-Seqüestro do Deic prenderam um homem conhecido como Tonhão, que confessou ter sido convidado para participar do seqüestro. Ele garantiu, porém, que não aceitou. Tonhão também é suspeito de participar de um duplo homicídio ocorrido em 2 de dezembro de 2002, no Jardim São Francisco, na zona sul de São Paulo e teve a prisão temporária decretada pela Justiça.Após a libertação das meninas, a Divisão de Crimes Contra o Patrimônio do Deic deteve o segundo suspeito, na zona sul. Sua identidade, entretanto, não foi revelada. Ele também teve a prisão temporária decretada pela Justiça.O seqüestro ocorreu no dia 12. Elas haviam deixado o apartamento em que moram, no Morumbi, na zona sul de São Paulo, em companhia da babá e de um motorista, que as levava para o Colégio Porto Seguro, também no Morumbi, onde estudam. No caminho, o Passat em que estavam foi fechado por um Gol usado pelos seqüestradores.Um outro veículo, provavelmente um táxi, parou atrás do Passat para evitar tentativas de fuga. Os criminosos exigiram R$ 4 milhões de resgate, dinheiro que a família não dispunha. Após oito dias no cativeiro, os seqüestradores receberam R$ 40 mil e libertaram as três vítimas no km 18 da Estrada de Itapecerica da Serra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.