PAC inclui novo terminal para aeroporto em Guarulhos

O Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, vai receber R$ 1,026 bilhão dos recursos destinados dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para construção do terceiro terminal de passageiros. Com isso, segundo a Infraero, esse aeroporto terá capacidade para receber até 12 milhões de passageiros por ano. Somente em 2006, foram 16 milhões de passageiros.A segunda etapa da reforma das pistas de pouso no Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital, e a construção de mais uma torre de controle também foram incluídos no PAC e custarão cerca de R$ 38 milhões. A pista de pouso auxiliar de Congonhas deverá passar por reforma a partir fevereiro e a segunda etapa será a reforma da pista principal deste aeroporto. O presidente da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), brigadeiro José Carlos Pereira, disse nesta terça-feira, 23, que o edital de licitação para a segunda etapa dessas obras deverá ficar pronto nos próximos dias.Ao detalhar os investimentos em 20 aeroportos previstos no PAC, Pereira destacou ainda que o aeroporto do Rio de Janeiro Tom Jobim (Galeão) deverá receber R$ 70 milhões e o aeroporto Santos Dumont (RJ) receberá R$ 99 milhões. "O Galeão precisará de obras para recuperação do sistema de pistas e terminal de carga porque é um aeroporto antigo e nunca foi modernizado", disse o presidente da estatal.O brigadeiro comentou ainda que o Estado de São Paulo precisará em, no máximo dez anos, de um terceiro aeroporto de grande capacidade para conseguir atender a demanda crescente dos passageiros. No entanto, ele acredita que "é cada vez mais distante" a possibilidade de construção desse terceiro aeroporto. "Na minha opinião, seria melhor investir em ligações terrestres que permitam a maior utilização do aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), que está bem abaixo de sua capacidade operacional", afirmou.A idéia de construir uma terceira pista de pouso em Guarulhos, por exemplo, disse o brigadeiro foi praticamente abandonada devido ao grande número de desapropriações de moradores próximos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.