Arthur Paes Marques
Arthur Paes Marques

Padrasto acusado de matar o menino Joaquim é preso na Espanha

Guilherme Raymo Longo desapareceu após ter conseguido, no ano passado, liberdade provisória; crime aconteceu em 2013, em Ribeirão Preto

Rene Moreira, Especial para o Estado

27 Abril 2017 | 11h27

FRANCA - Um dos criminosos mais procurados do Estado de São Paulo foi preso na manhã desta quinta-feira, 27, na Espanha, pela Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol). Guilherme Raymo Longo é acusado de matar seu enteado, o menino Joaquim Ponte Marques, de 3 anos, em Ribeirão Preto, no interior.

O crime, que aconteceu em novembro de 2013, teve grande repercussão e o padrasto e a mãe da criança chegaram a ser presos. Entretanto, Longo conseguiu, no ano passado, a liberdade provisória e desapareceu.

O pai biológico do menino passou a fazer campanha para localizar o assassino do filho, a ponto de instalar outdoors na região de Ribeirão. Já a Secretaria de Segurança Pública (SSP) oferecia recompensa de até R$ 50 mil a quem desse informações sobre Longo.

O Ministério Público confirmou a prisão que teria ocorrido em Barcelona, na Espanha, mas aguarda detalhes de como se deu e quando o procurado será mandado de volta ao Brasil.

Ainda não se sabe como Longo conseguiu deixar o País mesmo estando nas listas de foragidos da Justiça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.