Padre acusado de pedofilia tem prisão preventiva decretada

O padre Alfieri Eduardo Bompani, de 54 anos, acusado de pedofilia, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça de Sorocaba. A ordem de prisão, dada há duas semanas, só foi divulgada hoje depois que a polícia constatou que o padre está foragido.Bompani, que dirigia um programa voltado para a recuperação de adolescentes, é acusado da prática de violência sexual contra 14 menores. Ele já esteve preso temporariamente em março do ano passado, mas foi libertado por insuficiência de provas.Segundo o promotor criminal José Júlio Lozano Júnior, os garotos contaram com riquezas de detalhes as abordagens feitas pelo padre. A polícia apreendeu também fitas de vídeo e um diário no qual Bompani relata contatos sexuais mantidos com as vítimas.O padre será processado pela prática de atos libidinosos e corrupção de menores. Caso todas as acusações sejam julgadas procedentes, ele pode ser condenado a uma pena superior a 100 anos de prisão. Desde o ano passado, o padre está afastado das funções religiosas. A Arquidiocese de Sorocaba não quis comentar a ordem de prisão contra o padre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.