Reprodução/Google Street View
Reprodução/Google Street View

Padre é afastado após ser flagrado beijando coroinha em MG

Vídeo mostra menina de 14 anos sem a blusa com o religioso em uma cama

Rene Moreira, Especial para O Estado

27 Julho 2017 | 18h41

Um padre de Arceburgo, no sul de Minas Gerais, foi afastado de suas funções sob a acusação de estupro contra uma menina de 14 anos. A vítima, que é coroinha da igreja, aparece em um vídeo sem a blusa sendo beijada e abraçada pelo religioso em uma cama.

Ela e a mãe foram ouvidas pela polícia nesta quinta-feira, 27, após o vídeo repercutir na internet. Também prestaram depoimentos outros coroinhas da igreja. A gravação teria sido feita em março pela própria vítima, que depois enviou a outro coroinha que divulgou as cenas.

O padre não quis comentar o ocorrido, mas à polícia alegou que apenas passou um óleo na barriga da menina, que teria reclamado de cólica. Nesta semana ele foi transferido para um retiro no interior de São Paulo.

Afastamento. A Diocese de Guaxupé (MG), a qual ele está subordinado, informou que determinou a suspensão "de imediato do referido sacerdote, com o intuito de averiguar os possíveis fatos e acontecimentos". Em nota, esclareceu ainda que "o objetivo desta medida cautelosa é contribuir para o bem estar da comunidade local e diocesana".

Mais conteúdo sobre:
Minas Gerais [estado]estupro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.