Padre é preso por abuso sexual no sul de Minas

O padre Divino Batista de Oliveira, de 50 anos, pároco de Juruaia, no Sudoeste de Minas, foi preso no início da noite de quinta-feira pela Polícia Civil de Muzambinho, acusado de abuso sexual contra menores. A prisão preventiva foi decretada pelo juiz Marcos Alberto Ferreira, a pedido do promotor da Comarca, Ali Mohamed Ayous, que vinha apurando diversas denúncias contra o sacerdote, que atua na cidade há cerca de dois anos. A notícia chocou a pequena cidade, de 5 mil habitantes, que tem maioria católica. O promotor não foi localizado para falar, mas o padre tem várias denúncias de abuso sexual contra meninas da Paróquia. O delegado Álvaro Lucas Resende, que cumpriu o mandado preventivo não quis se falar a respeito do assunto. O bispo de Guaxupé, José Geraldo Vale também não foi encontrado para pronunciar-se a respeito. Teriam sido cinco as denúncias, que encontram-se na Justiça de Muzambinho contra o vigário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.