AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Padre é preso por atentado ao pudor em Mococa

O padre Fernando José Jorge foi preso em flagrante, acusado de atentado violento ao pudor mediante fraude contra uma moça de 19 anos. Aconteceu na cidade paulista de Mococa, no final da tarde de ontem. O padre, de 38 anos, teria deixado a moça nua ao tentar hipnotizá-la e quase foi flagrado, ele também nu, dentro da Paróquia São Domingos. O padre foi solto à noite, beneficiado por uma decisão do juiz da 1ª Vara, Paulo Marcos Vieira. O delegado titular de Mococa, Sydney Urbach, instaurou inquérito para apurar o caso.Segundo Urbach, a moça, uma empregada doméstica, disse que na terça-feira foi visitar o padre para pedir conselhos, pois tinha terminado seu namoro. O religioso ouviu-a em seu gabinete e, sem aconselhá-la, disse que iria hipnotizá-la. Inicialmente, pediu que ela fechasse os olhos, ouvisse suas palavras e imaginasse as cenas. Começou dizendo que a moça estava no 15º degrau de uma escada e que a desceria. Quando chegasse ao solo, estaria numa sala escura, com acesso a um jardim. Então, a moça levantou-se da cadeira onde estava, ainda de olhos fechados, e foi conduzida pelo padre pela sala.Em determinado momento, o padre teria dito que havia uma cachoeira e que a água estava molhando a moça. Então, pediu para ela tirar a blusa, depois o sutiã, até que ficasse nua. Após ser despida, ela teria de tomar um banho na cachoeira, usando um sabonete - no caso, o sabonete era a mão do padre, que teria sido passada por todo o corpo da moça. Após o banho, segundo o relato da moça ao delegado, ela teria de encostar-se numa pedra lisa, que era o corpo do padre, com o pênis ereto. Em seguida, ele contaria até três e a moça sairia do transe e se lembraria apenas do jardim e da cachoeira.A moça despertou da hipnose e combinou que voltaria à igreja às 17 horas de quinta-feira. Assustada, ela contou a história ao casal de patrões, mas o patrão não acreditou. Nesse instante, porém, o telefone tocou: o padre pediu para a moça antecipar a visita para as 15h30. O patrão, intrigado com o relato, acompanhou a doméstica à igreja e avisou para ela tentar abrir a porta do gabinete do padre caso o fato se repetisse.Após 30 minutos, o padre trancou a porta e o patrão da moça tentou arrombá-la. Quando conseguiu, viu a moça nua, aos gritos, saindo desesperada pelas ruas de Mococa. Nesse instante, o padre estava ajeitando a calça. A polícia foi chamada e o padre Fernando Jorge foi preso. O religioso ficou numa cela especial até conseguir a liberdade provisória. "O padre negou a acusação da moça, disse que ela é louca e que ele apenas estava orando", disse o delegado Urbach. O padre Fernando não foi encontrado na igreja hoje. O inquérito será concluído em 30 dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.