Padre Lancelotti recebe no Planalto o Prêmio Direitos Humanos

Premiação é dada por atuação à frente do Vicariato do Povo de Rua e pelo trabalho como diretor da Casa Vida

Tânia Monteiro, da Agência Estado,

11 de dezembro de 2007 | 14h21

Todos os presentes ao Salão Oeste do Palácio do Planalto aplaudiram o teólogo padre Júlio Renato Lancelotti no momento em que ele recebeu o Prêmio Alceu Amoroso Lima de Direitos Humanos por sua atuação à frente do Vicariato do Povo de Rua e pelo trabalho como diretor da Casa Vida I e II, em São Paulo. Na cerimônia, da qual participaram, entre outros, o ministro Paulo Vannuchi, titular da Secretaria Especial de Direitos Humanos, o vice-presidente José Alencar e outros ministros, o prêmio foi entregue também ao presidente da Comissão Municipal de Direitos Humanos de São Paulo, José Gregori, ex-secretário Nacional dos Direitos Humanos e ex-ministro da Justiça. Em seu discurso, Gregori também foi aplaudido ao falar em defesa de Lancelotti. O padre processou um ex-interno da Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor (Febem) por tentativa de extorsão e foi acusado de pedofilia pelo rapaz, que acabou retirando a acusação. Na mesma solenidade, o prêmio foi entregue também a várias outras pessoas e instituições.

Tudo o que sabemos sobre:
Lancelotti

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.