Padre que abusou de menina é afastado das atividades

O padre Jorge Luiz Gonçalves de Lima, de 43 anos, foi afastado de suas atividades na paróquia Santa Tereza de Jesus, na zona sul de Porto Alegre, por ter abusado sexualmente de uma menina de 11 anos. A decisão foi tomada pela Congregação Religiosa Pequena Obra da Divina Providência, à qual o sacerdote é vinculado, e comunicada à polícia gaúcha, que já investigava o caso, no final da tarde de quinta-feira. O próprio padre havia confessado, em depoimento prestado na terça-feira, que havia tocado a área genital e o peito da menor. Os abusos teriam começado durante a catequese, em 2002, e prosseguiram em visitas que a menina fazia à casa paroquial após as missas dominicais.Tanto a menina quanto o religioso negam que tenham consumado o ato sexual. O padre deve ser indiciado por atentado violento ao pudor e responder a processo em liberdade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.