Pagodeiro é preso acusado de clonar cartões de banco

Policiais da 7.ª Seccional deItaquera, zona leste da capital, prenderam nesta quarta-feira o pagodeiroDouglas Fernandes Pereira, de 31 anos, conhecido como Pardal,com quem foram apreendidos 63 cartões de saque eletrônico debanco. Ele foi autuado em flagrante por falsificação dedocumento particular, segundo o delegado Ítalo Zaccaro Neto, da7.ª Seccional. Em caso de condenação, o crime prevê pena de 3 a5 anos de reclusão. Zaccaro Neto informou que Pereira foi preso ao chegar aoescritório do seu grupo de pagode Em Cima da Hora, na AvenidaCasa Verde, zona norte de São Paulo. Segundo o delegado, comPereira foram encontrados 12 cartões, e mais 51 no escritório,num total de 63. Havia no escritório mais cinco disquetes comnúmeros de contas correntes e uma listagem de bancos. O advogado de Pereira, Marcelo Arbues de Andrade, disseque o seu cliente nega as acusações. "Ele é inocente." SegundoAndrade, o pagodeiro contou que de um carro alguém havia jogadouma sacolinha na rua. Pereira pegou a sacola, levou-a para oescritório e só então viu que eram cartões. Nesse momento, ospoliciais o prenderam. O delegado disse que, informalmente, Pereira admitiu queos cartões eram dele. Mas o advogado disse que essa "supostaconfissão não existiu".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.