Pai de secretária de Justiça do Ceará é condenado a prisão

O ex-prefeito de Itatira, Francisco Afonso Machado Botelho, foi condenado por desviar R$ 100 mil que seriam destinadosaos centros de referência para crianças e adolescentes

Lauriberto Braga - Especial para o Estado de S. Paulo,

10 Agosto 2012 | 19h38

FORTALEZA - O pai da secretária cearense de Justiça, Mariana Lobo, o ex-prefeito de Itatira, Francisco Afonso Machado Botelho, foi condenado nesta sexta-feira, 10, a cinco anos e nove meses de prisão. A condenação, que proíbe ainda o ex-prefeito a exercer cargos ou funções públicas por cinco anos é da Justiça Federal, que assim atende a denúncia feita pelo Ministério Público Federal.

A Justiça Federal condenou Botelho por desvio de R$ 100 mil que eram destinados à recuperação de centros de referência para crianças e adolescentes e para a compra de material e gêneros alimentícios destinados ao atendimento de 600 meninos e meninas de Itatira, a 150 quilômetros de Fortaleza. Os R$ 100 mil foram oriundos do Ministério da Previdência e Assistência Social, e foram repassados à prefeitura através de convênio em 1998.

O ex-prefeito não conseguiu comprovar o destino dado ao dinheiro sacado ainda em 1998. A condenação foi assinada pelo juiz federal Marcos Mairton da Silva, titular da 23ª Vara, em Quixadá, onde tramita o processo. Para o juiz ficou patente a intenção deliberada do acusado de desviar os bens ou renda públicas.

A condenação de cinco anos e nove meses de prisão em regime semi-aberto é passível de recurso. E isso foi o que já fez a defesa do ex-prefeito. Com isso ele vai aguardar o julgamento do recurso em liberdade.

Mais conteúdo sobre:
Justiça Ceará

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.