Pai e filho presos pelo mesmo crime: estupro

O executivo Jorge Ferreira de Jesus, de 52 anos e seu filho, o recepcionista Roosevelt Pereira deJesus, de 27, juntaram-se num mesmo crime: raptaram e estupraram três adolescentes do Bairro de Mussurunga, na periferia de Salvador e acabaram presos. O caso deixou espantados os policiais da 12a Delegacia de Polícia deSalvador para onde pai e filho foram conduzidos. As garotas de iniciais L.M. de 14 anos, A.S. de 16 e H.S. de 18 haviam conhecido um outro filho de Jorge Ferreira, de pré-nome Ramon numa festa. Na segunda-feira H.S. recebeu um suposto telefonema do rapaz marcando um encontro. Ele pediu para a adolescente levar amigas ao programa que ele faria o mesmo. Na hora e local marcados, contudo, as três encontraram Jorge Ferreira e Roosevelt que as obrigaram a entrar num carro. Elas foram conduzidas até a proximidade de um bar e obrigadas a beber cerveja e uísque. Depois a dupla levou as três garotas a um apartamento no Conjunto Flamboyant em Mussurunga. No local, pai e filho se revezaram estuprando e praticando abusos sexuais nas adolescentes durante quatro horas. Nesse período os dois também tiraram várias fotos obscenas das meninas. Após a sessão, resolveram levar L.M e A .S. para casa, mas mantiveram em seu poder H.S. que foi conduzida a um bar e obrigada a beber mais. Como ela começou a se sentir mal os dois a libertaram. Os familiares das adolescentes avisaram a uma rádio-patrulha da Polícia Militar cujos policiais identificaram os acusados mas eles não foram presos imediatamente porque somente ontem as vítimas decidiram apresentar queixa na 12a Delegacia e na Delegacia de Repressão a Crimes contra a Criança e o Adolescente. Pai e filho foram indiciados por rapto, estupro, atentado violento ao pudor e corrupção de menores.

Agencia Estado,

14 de maio de 2004 | 14h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.