Pai que acorrentou o filho em casa é solto da cadeia em Jaboticabal

Adolescente, viciado em crack, só tinha acesso às dependências da residência, disse à PM que pediu para ser acorrentado

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

08 de junho de 2010 | 03h52

SÃO PAULO - Ricardo Luiz Ribeiro, de 36 anos, foi solto na segunda-feira, 7, para responder judicialmente em liberdade pelo acorrentamento de seu filho, de 17 anos, viciado em crack, dentro de casa, no bairro Cohab IV, em Jaboticabal, interior paulista.

 

Uma denúncia anônima, no último domingo, 6, levou a Polícia Militar (PM) até a casa, onde o menor, preso a uma corrente de oito metros, tinha acesso a praticamente todos os cômodos da casa, mas dela não tinha como sair. Ao se recusar a soltar o rapaz, alegando que temia pela vida do filho - ameaçado por traficantes - Ricardo Luiz foi levado pelos policiais para a delegacia e autuado em flagrante.

 

Os pais do adolescente afirmaram que internaram o rapaz em várias clínicas, mas ele não conseguiu se livrar do vício. O adolescente disse à polícia que ele mesmo pediu ao pai que tomasse essa atitude, pois sabia o risco que corria fora de casa. O adolescente chegou a furtar objetos de casas vizinhas para comprar a droga.

 

Após ser ouvido pelo delegado e ver o pai ser levado para a Cadeia Pública da cidade, o adolescente passou pelo Conselho Tutelar e foi entregue à sua mãe. O adolescente aguarda uma vaga para ser internado no setor de dependentes químicos do Hospital Santa Teresa, em Ribeirão Preto.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.