Pai que agrediu filhos é transferido para presídio psiquiátrico

O cantor Alexandre Alvarenga, preso em flagrante ao agredir os dois filhos em Campinas - ele chegou a arremessar seu filho de 1 ano contra o pára-brisa de um carro em movimento -, foi transferido hoje de manhã para o Hospital de Tratamento Psiquiátrico da Casa de Custódia de Taubaté, no Vale do Paraíba. O presídio, por onde já passaram criminosos como Francisco de Assis Pereira, o Maníaco do Parque, e João Acácio Pereira da Costa, o Bandido da Luz Vermelha, é um dos mais seguros do Estado de São Paulo. O cantor chegou à Casa de Custódia por volta das 11h sob forte aparato policial. A transferência, segundo a direção do presídio, ocorreu para que Alexandre Alvarenga seja submetido a exames psicológicos. "Ele vai passar por vários exames com uma equipe de profissionais da saúde mental", afirmou o diretor Benedito dos Santos. A permanência do cantor no Hospital de Custódia e Tratamento será, inicialmente, por 40 dias. O primeiro diagnóstico será feito na próxima segunda-feira, quando Alexandre recebe a visita em sua cela de um psiquiatra. Ele vai ficar em uma cela única, sem nenhum contato com os demais presos, nem durante o banho de sol. "Por enquanto, até que os exames sejam concluídos, não haverá contato com nenhum outros internos".Também no período em que passará por exames psicológicos, as visitas estarão suspensas. Nesta semana, quando foi realizada em Campinas a reconstituição do crime com a mãe das crianças, Sônia Alvarenga, o cantor não participou da narrativa dos fatos, já que seu advogado Luiz Henrique Cirilo afirmou que ele não se lembra dos detalhes da agressão. Alexandre Alvarenga foi preso em flagrante quando jogou o filho de um ano contra uma Blazer e depois bateu na filha de seis anos. O crime aconteceu no dia 2 de fevereiro em Campinas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.