Painel discute o futuro do jornalismo impresso

Diretor-presidente do Grupo Estado afirma discordar da previsão de que meios digitais vão acabar com o jornal

, O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2010 | 00h00

RIO

O diretor-presidente do Grupo Estado, Silvio Genesini, afirmou ontem discordar da previsão de que os meios digitais acabarão com o jornal impresso, no painel O Futuro da Publicidade no Jornal, no 8.º Congresso Brasileiro de Jornais. "Vida longa ao jornal", disse ele, discordando de um dos palestrantes que o precederam, Abel Reis, da Agência Click Isobar, que ressaltara a força das novas mídias. Genesini declarou, porém, concordar com Reis em outros pontos.

"O tempo tornou-se um bem escasso, dos anos 80 para cá o nível de fragmentação das plataformas mudou significativamente", afirmou. Ele disse ainda que a notícia transita por muitas dessas plataformas e defendeu que a publicidade deve ser mais integrada e menos invasiva.

Como exemplo de produto multiplataforma, apresentou o caderno Paladar, do Estado, presente em papel, internet, eventos e rádio. "Na hora de vender a campanha publicitária, vende-se tudo isso ao mesmo tempo."

Em sua exposição, Abel Reis apresentou ferramentas de comunicação digital e revelou que pesquisa Ibope mostrou que 1/3 das pessoas diz que suas necessidades de informação são supridas pelas redes sociais, mas, contraditoriamente, apenas 12% afirmam que essas redes substituem os meios de comunicação tradicionais.

Para ele, haverá um grande fenômeno de desconstrução dos jornais impressos. "Vai ser desconstruído e reconstruído nas técnicas de linguagem que vão surgir nos próximos anos", disse, mostrando um Personal Internet Viewer, aparelho que pode ser configurado para múltiplas funções de comunicação. "O jornal vai ter que estar aí dentro. Vai ter que ter formas mais orgânicas de se integrar às redes sociais."

O presidente da Associação Brasileira de Agências de Publicidade (Abap), Luiz Lara, mostrou crença na continuidade dos jornais impressos. "Não vamos ficar nos demonizando e achando que vamos acabar. O jornal vai estar no futuro."

Serviço

PRINCIPAIS PALESTRAS DE HOJE: ÀS 9 HORAS, INOVAÇÃO - GERANDO SOLUÇÕES, IDEIAS E RESULTADOS E CASES - JORNAIS A GAZETA E NOTÍCIA AGORA (ES). ÀS 10 HORAS, AUTORREGULAMENTAÇÃO. ÀS 11H45, O FUTURO DA MÍDIA DIGITAL. E ÀS 14H30, POSSE DA NOVA DIRETORIA DA ANJ E ENCERRAMENTO DO EVENTO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.