Pais enterram jovem no dia em que completaria 24 anos

Paula Masseran Gomes voltava de viagem com o namorado no vôo 3054; mais vítimas foram sepultadas

José Dacauaziliquá, Elder Ogliari e Jair Aceituno, O Estadao de S.Paulo

07 Julho 2028 | 00h00

O que seria o dia da comemoração do 24º aniversário de Paula Masseran Xavier Gomes - passageira do vôo 3054 - se tornou a data de seu enterro. E o que era para ser apenas seu enterro virou um protesto, liderado pelos pais, o engenheiro Archelau de Arruda Xavier, de 55 anos, e a administradora Silvia Masseran de Arruda Xavier, de 51. Às 15 horas, os pais de Paula pediram a atenção das cerca de cem pessoas reunidas na última sala do velório do Cemitério Getsêmani Anhangüera. Sílvia começou falando que tudo estava estranho, por ter feito a missa de sétimo dia antes do enterro e por nunca esperar ter a imprensa na cerimônia. "Quando vejo a imagem daquele avião passando, eu vejo a Paulinha e o Lucas ali dentro, chegando na minha casa, chegando para ficar comigo o resto da minha vida", disse Sílvia. Paula voltava de uma viagem a Gramado com o namorado, Lucas Palomino Mattedi, de 24 anos. Parentes e amigos começaram a chorar. Sílvia continuou: "Eu falei que não iria colocar luto, mas resolvi colocar preto sim, mas para alguém que é o responsável por tudo isso." Em Itápolis, a 353 quilômetros de São Paulo, o corpo do engenheiro eletrônico Rodrigo de Souza Moreale, de 33 anos, foi sepultado às 13 horas. O pai, David Moreale, pediu justiça: "Quem ainda não identificou seus mortos deve continuar pressionando o IML." Os gaúchos se despediram de mais três vítimas do vôo 3054 entre quinta-feira à noite e ontem. Hoje está previsto o sepultamento do casal Sandro e Lisiane Schubert, que deixou órfão o garoto Roger, de 5 anos, em Ijuí. A professora Elida Maria Dembinski, de 55 anos, foi enterrada ontem às 11 horas no Cemitério Ecumênico Municipal de Santa Maria, ao lado do marido, José Dembinski, morto há dois meses por problemas cardíacos. Às 15h30, no Cemitério João XXIII, em Porto Alegre, foi sepultada a bancária aposentada Sônia Maria Machado, de 71 anos. Ela era do grupo Tricoteiras dos Precatórios, formado por idosas, que ia a São Paulo participar do lançamento do Movimento Nacional Contra o Calote da Dívida Pública. Três companheiras já foram enterradas. A quarta, Elcita da Silva Ramos, de 85 anos, deve ser sepultada no fim de semana. O diretor do Aeroclube de Santa Maria e instrutor de pára-quedismo Clove Mendonça Júnior, de 42 anos, foi cremado na quinta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.