Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Pais fazem "programa família" em SP

O domingo foi recheado de "coisas de pai", hoje, em São Paulo, com direito a show de Jair Rodrigues, devidamente acompanhado de sua filha, Luciana Mello, churrasco e partida de futebol no fim da tarde. O tempo bom também ajudou - o Parque do Ibirapuera ficou lotado. No restaurante mais badalado do momento, A Figueira Rubaiyat, nos Jardins, o almoço na varanda foi disputadíssimo. Houve espera de uma hora e meia."Queríamos conhecer o lugar, que é novo", disse o engenheiro Miguel Sarmento, de 44 anos. Foi ele quem optou pelo restaurante para almoçar junto com a mulher, Stela, e os filhos, Ricardo, de 14, e Beatriz, de 16. "Mas foi fortemente incentivado pelo filho", brincou Ricardo, que acha a casa muito bonita, em virtude das árvores e do amplo espaço. Quando terminaram a refeição, Miguel recebeu de presente do restaurante um pão italiano com alecrim, que foi distribuído hoje a todos os pais. Já havia ganho dos filhos uma caixa de chocolate. "Achamos importante a família passar o dia unida", disse Miguel. "Desde que chegamos, só fizemos recordar momentos bons e divertidos que passamos juntos. Isso é muito gostoso", completou Stela.O Parque do Ibirapuera, onde Jair Rodrigues cantou na Praça da Paz ao lado de Luciana, fez parte da programação do Dia dos Pais do metalúrgico Jailton Batista Pereira, de 24 anos, e de sua filha Jaqueline, de 1 ano. Ele e a mulher, Maria Oliveira Gomes, de 21 anos, foram de ônibus da Saúde para o parque, aproveitando a tarifa de R$ 1,00, promoção da Prefeitura em homenagem aos pais paulistanos. "O desconto é pequeno, mas tá bom", disse Pereira.O casal passou a manhã fotografando a sorridente Jaqueline. "Brincamos bastante também", disse o metalúrgico. "Agora vamos ao zoológico, aproveitar mais um pouquinho o dia." Segundo eles, a filha adora os macacos - uma das primeiras palavras que Jaqueline aprendeu a falar.No Parque Antártica, zona oeste, famílias que torcem unidas foram em peso assistir ao jogo do Palmeiras contra o América-MG. Torcedores fanáticos, o gerente de vendas Reginaldo Antônio de Lima, de 37 anos, e seu filho, Rafael, de 10, nem piscavam nos últimos minutos do jogo, vencido pelo Palmeiras por 3 a 1. A mulher, Margareth, de 38 anos, acompanhava os dois. "Aproveitamos para vir, pois não há torcida rival. Ficamos com menos medo da violência no estádio", disse Lima.O gerente de vendas teve um dia especial: acordou com Margareth e Rafael levando-lhe café na cama, ganhou presentes e fez um churrasquinho em casa para o almoço. "À noite, ainda vamos jantar fora. Espero achar um restaurante tranqüilo para um programa em família."

Agencia Estado,

12 de agosto de 2001 | 22h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.