reprodução/ Instagram
reprodução/ Instagram

Paisagista agredida no Rio deve prestar depoimento nesta segunda-feira

Em entrevista ao Fantástico (TV Globo) neste domingo, Elaine Caparróz afirmou que pode ter sido vítima de uma vingança

Roberta Jansen, O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2019 | 10h33

RIO - A paisagista Elaine Caparróz, de 55 anos, deve prestar depoimento na tarde desta segunda-feira, 25, na 16ª Delegacia de Polícia, na Barra, na zona oeste. Elaine foi espancada durante quase quatro horas, em sua casa, durante um encontro com o estudante de direito Vinícius Serra, de 27 anos, no sábado retrasado. Em entrevista ao Fantástico (TV Globo), na noite de domingo, ela afirmou que pode ter sido vítima de uma vingança.

"Em algum momento ele falou pra mim: (...) 'Eu tenho um amigo que quer muito se vingar de alguém e ele pensa em matar essa pessoa. Nossa, meu amigo tá muito bravo! Ele quer realmente matar. O que você acha disso?' Eu falei: 'Nossa, que conversa, né? Que conversa mais louca'" . Elaine afirmou ainda que uma agressão como a que sofreu não pode ter sido "gratuita". 

"Não sei por que, mas eu achei muito estranho. Qual motivo de uma pessoa fazer isso gratuitamente? Eu não faço mal para ninguém. Deve ter algum motivo. Eu achei essas perguntas dele estranhas, por que ele ia perguntar isso? E por que ele fez isso comigo? Não sei. Talvez alguma rixa, não é? Mas não posso afirmar que seja isso. Tem que ser investigado porque eu acho que é uma agressividade gratuita, ele quase me matou, eu quase morri", afirmou.

Elaine foi casada com Ryan Gracie, lutador de jiu-jitsu morto em 2007. Ela é mãe de Rayron Gracie, que também é lutador. Nos perfis de Vinícius nas redes sociais, ele é identificado algumas vezes como lutador de jiu-jitsu. Circula a história de que Vinícius teria sido expulso de uma academia da família Gracie e teria agido por vingança. Ele é conhecido no meio pelo temperamento violento e tem um registro policial de agressão ao próprio irmão.

Na entrevista ao Fantástico, a paisagista contou ainda que acredita ter sido drogada por Vinícius. Segundo ela, logo depois que ele chegou ao apartamento e os dois começaram a tomar vinho, ela se sentiu alterada e perdeu os sentidos. Quando acordou de madrugada ele já a estava agredindo.

Vinícius foi preso em flagrante, depois que um porteiro ouviu os gritos de socorro de Elaine e chamou a polícia. A paisagista passou uma semana no hospital e teve alta na última sexta-feira, 22.

Tudo o que sabemos sobre:
Elaine Caparrózagressão física

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Novembro Azul: entenda a campanha de prevenção do câncer de próstata
  • DPVAT: o que é e como funciona o seguro obrigatório?
  • Yuval Harari: “Algoritmos entendem você melhor do que você mesmo se entende”

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.