Paixão de Cristo vira patrimônio imaterial

O conjunto arquitetônico e o espetáculo da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, realizado na Semana Santa desde 1968, é agora, por lei, patrimônio imaterial e cultural de Pernambuco. A encenação é considerada o maior espetáculo ao ar livre do mundo. A lei foi sancionada ontem pelo governador Eduardo Campos (PSB). Duas semanas atrás, ele tornou patrimônio o Galo da Madrugada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.