Palanque

PSDB tenta garantir Serra no programa de Gabeira

, O Estado de S.Paulo

17 de julho de 2010 | 00h00

Candidato a vice-governador de Fernando Gabeira (PV), o tucano Márcio Fortes (foto) conversou, na quarta-feira passada, com o marqueteiro da campanha de José Serra, Luiz Gonzalez. Pediu uma seleção de imagens de Serra em São Paulo que possam eventualmente ser usadas no programa de TV de Gabeira, destacando iniciativas do presidenciável à frente do governo paulista. Gabeira vive a situação inédita de ser apoiado por dois candidatos a presidente, Marina Silva (PV) e Serra. O PSDB tenta garantir a presença de Serra, e não apenas de Marina, nos programas locais do terceiro maior eleitorado do País. Gabeira diz que não concluiu o formato da propaganda na TV e prefere tratar o assunto "reservadamente". "Não gasto um centavo com marqueteiro. Quem manda no meu programa sou eu", encerra.

BRASIL

Para militantes e indecisos

Apesar do baixo quórum da caminhada pró-Dilma, realizada sob chuva, ontem, no Rio, a estratégia do PT para as próximas semanas é explicitar uma diferença em relação ao PSDB: capacidade de mobilização. Embora muitos participantes tenham sido levados em ônibus de prefeituras aliadas, os petistas negam o caráter "chapa-branca". Dizem que esse tipo de atividade, especialmente se tiver a presença do presidente Lula, estimula os militantes e atrai a atenção dos eleitores ainda indecisos. Os comícios se estenderão até o início dos programas de rádio e TV, em 17 de agosto.

BAHIA

Suspense até a última hora

Na tarde de ontem, assessores do candidato do DEM ao governo baiano, Paulo Souto, só sabiam que José Serra estaria nas cidades de Ilhéus e Itabuna hoje, mas não tinham ideia da agenda que seria cumprida pelo tucano. Se, por um lado, os aliados estão satisfeitos com a disposição de Serra de rodar o País e também com o estilo mais afável, por outro se ressentem da programação fechada em cima da hora. Candidatos a governador, senador e deputado temem marcar compromissos que depois não possam cumprir. Acabam "amarrados" enquanto Serra está no Estado.

RIO GRANDE DO SUL

Disputa sem bate-boca

Tarso Genro (PT) debateu ontem com José Fogaça (PMDB) em clima cordial. "Aqui há exaustão de confronto, a população cansou", diz o petista.

MINAS GERAIS

De pai para filho

O "deputado do castelo" Edmar Moreira (PR) é candidato a mais um mandato. A propriedade, porém, continua na lista de bens do filho, o deputado estadual Leonardo Moreira (PSDB), que declarou participação na "Castelo Monalisa Ltda.", no valor de R$ 1,176 milhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.