Palmiteiro é morto no Parque Intervales

O palmiteiro Odair Alves de Souza, de 40 anos, foi morto com um tiro de revólver pelo guarda-parque José Vieira, de 30 anos, no fim da tarde deste sábado, quando cortava palmitos no interior do Parque Estadual Intervales, no município de Sete Barras, no Vale do Ribeira, a 205 quilômetros dwe São Paulo. A morte aumentou o clima de tensão na região, onde os conflitos entre os palmiteiros e os guardas dos parques florestais tornam-se cada vez mais frequentes. As famílias de Vieira e dos outros três vigias que o acompanhavam receberam ameaças de morte. A Fundação Florestal, órgão da Secretaria do Meio Ambiente que administra o Intervales, colocou sob proteção os quatro funcionários. Eles foram retirados, temporariamente, do serviço de proteção da unidade ambiental. A pedido da Fundação, soldados da Polícia Florestal, em viaturas equipadas com rádio, assumiram a vigilância no Núcleo da Saibadela, onde ocorreu o conflito. O Parque Intervales tem 49 mil hectares de Mata Atlântica e é, junto com os parques Carlos Botelho, Jacupiranga e Alto Ribeira, a última reserva da palmeira juçara, que produz o palmito, no Estado de São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.