Pancadaria marca 7 de setembro em Bauru

O desfile cívico de 7 de setembro terminou em pancadaria na manhã deste domingo, na cidade de Bauru, interior do Estado de São Paulo. A confusão foi protagonizada por pessoas públicas, como o secretário de esportes, José Roberto Franco, o Sapé; o coordenador regional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Paulo Vieira Lima; e o militante petista Aguinaldo Anastácio da Silva, o Lulinha. Segundo a polícia, a briga começou porque os sindicalistas entraram na passarela do sambódromo, onde ocorria o desfile, com um carro de som e uma faixa pedindo a cassação do prefeito de Bauru, Nilson Costa (PTB). A ação desagradou o secretário de esportes da cidade, o Sapé, que teria agredido Lulinha e Lima com socos e empurrões. Os três só foram contidos após a chegada da polícia militar ao local. Cerca de 10 mil pessoas que acompanhavam o desfile presenciaram a cena. Lima alegou que ligou o carro de som após o desfile apenas para pedir para a população permanecer no local e ouvir as manifestações dos sindicalistas e dos sem-terra que compõem o Grito dos Excluídos. As informações são do site Cosmo/Agência Anhangüera.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.