Pane em vôo da Gol causa espera de 8 horas no Rio

Cento e dez passageiros do vôo 187 (Rio-Vitória), da Gol, passaram a madrugada deste sábado no saguão do Aeroporto Internacional Tom Jobim, depois que o avião apresentou uma pane enquanto taxiava, na noite de sexta-feira. Os passageiros foram retirados da aeronave 40 minutos depois e informados que só haveria vôo para Vitória às 7 horas.A Gol orientou os passageiros que moravam no Rio a voltar para casa em táxis, pagos pela companhia. Os que não tinham para onde ir acomodaram-se nos bancos e no chão do saguão. A Gol ofereceu apenas barras de cereais e mini-sanduíches, além de água e refrigerante. O vôo 187 já estava atrasado uma hora quando os passageiros embarcaram. "Os atendentes disseram que todos os hotéis estavam lotados por causa do feriado de Zumbi, na segunda-feira. Com ar de deboche, nos orientaram a dar um ´jeitinho´ pelo saguão mesmo", contou o administrador Luiz Alberto Miguez do Carmo, de 43 anos. Ele disse que no grupo havia uma mulher grávida que apresentou sangramento durante a espera no saguão. "Só então ela foi levada para outro setor. Não sabemos se recebeu atendimento médico, porque não embarcou conosco".Por volta das 4h30, o grupo, revoltado, impediu o embarque de passageiros que seguiriam para Porto Alegre. "Estávamos revoltados. Não ia sair avião nenhum da Gol que não fosse para Vitória", disse Carmo. O empresário Aloísio de Mendonça Fraga, de 36 anos, que também esperou oito horas para seguir viagem, disse que ficou decepcionado com a falta de assistência da companhia aérea. "Telefonamos para o hotel do aeroporto e havia três quartos. Pelo menos a grávida e as crianças poderiam ter sido acomodadas", comentou.Tanto Fraga quanto Carmo informaram que vão processar a Gol. Eles disseram que só puderam embarcar às 5h30 por causa de muita pressão. O Estado entrou em contato com a assessoria de imprensa da empresa, mas não obteve resposta. A assessora não atendeu mais o telefone nem retornou a ligação.Na manhã deste sábado, o aeroporto Tom Jobim registrou oito atrasos e oito cancelamentos nas partidas. Um vôo para Fortaleza da TAM previsto para decolar às 8h45, só partiu às 11 horas. A média de atraso era de uma hora. Nove chegadas também atrasaram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.