Pane mantém 20 mil em aeroporto dos EUA por 10 h

Mais de 20 mil passageiros de vôos internacionais ficaram presos durante horas no Aeroporto Internacional de Los Angeles (LAX), nos Estados Unidos, no sábado, esperando em aviões e salas de alfândega lotadas porque um defeito num sistema de computadores impediu os agentes americanos de processar a entrada dos viajantes no país.O sistema da Agência Alfandegária e de Proteção de Fronteiras dos EUA saiu do ar por volta das 14 horas, obrigando alguns aviões a permanecer na pista por tanto tempo que funcionários tiveram de reabastecê-los para manter em funcionamento as unidades de fornecimento de energia e o ar-condicionado. Empregados da manutenção corriam pelo aeroporto com caminhões, conectando tubos para limpar os banheiros.Pouco depois da meia-noite de ontem, Tom Winfrey, um porta-voz do departamento aeroportuário de Los Angeles, disse que o sistema de computadores havia sido restabelecido. Às 2 horas, 377 passageiros ainda eram processados. Às 3h40, a alfândega ainda processava as sete últimas pessoas - um passageiro numa cadeira de rodas e seis tripulantes -, todas do último avião que havia pousado na madrugada: o vôo 922 da Mexicana Airlines, proveniente de Guadalajara, no México.Os últimos passageiros passaram pela alfândega às 3h50 - sem contar seis viajantes detidos por problemas agrícolas ou de passaporte. "Este foi provavelmente um dos piores dias que já tivemos. Trabalho na agência há 30 anos e nunca vi o sistema cair e ficar tanto tempo fora do ar", disse Peter Gordon, diretor em exercício da alfândega.Os atrasos também superlotaram os estacionamentos do aeroporto. Às 3 horas, algumas áreas ainda estavam completamente congestionadas. A situação estava tão complicada que, às 3h30, o porta-voz da alfândega Michael D. Fleming desistiu de tentar voltar para casa, em Irvine.O sistema de computadores mantém uma lista de pessoas que devem ser submetidas a revistas secundárias ao entrar no país, explicou Fleming. "A vasta maioria das pessoas" não representa uma ameaça à segurança, disse ele, "mas basta uma" para causar problemas. "Obviamente, muita gente inocente ficou detida, e isto é lamentável."O defeito afetou apenas o LAX, e a alfândega anunciou planos de desviar vôos para o Aeroporto Internacional de LA/Ontário, o Aeroporto Internacional de San Diego/Lindbergh Field ou o Aeroporto Internacional McCarran, em Las Vegas. Mais tarde, Fleming informou que dois vôos haviam sido desviados: um da Alaska Airlines aterrissou em San Diego e outro da Spirit Airlines, vindo do México, pousou em Ontário.Alguns dos atrasos rivalizaram com os piores incidentes do último inverno, quando o mau tempo deixou milhares de passageiros esperando por até nove horas dentro dos aviões das empresas áreas American Airlines e da JetBlue.

Los Angeles Times, Los Angeles, O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2013 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.