Pane no Cindacta-4 prejudica vôos internacionais na madrugada

Uma pane entre os radares do sistema Cindacta-4, na região da Amazônia, prejudicou todos os vôos internacionais que saiam e chegavam ao Brasil durante as primeiras horas de sábado. Segundo a Infraero, cinco vôos internacionais que saíram do Aeroporto de Guarulhos tiveram que retornar durante a pane no Cindacta-4, que durou das 0h25 às 2h30. Outros vôos que já estavam mais próximos de Manaus tiveram que aterrissar na cidade e aguardar. Foi o caso de um vôo da American Airlines que seguia para Dallas e ficou retido ali por quatro horas. Outros vôos que vinham para o Brasil dos Estados Unidos ou de outros países da América Central, Colômbia e Venezuela também fora prejudicados. Segundo a Infraero, o efeito cascata afetou as partidas internacionais, no Aeroporto de Guarulhos, até as 6h. Os reflexos continuam na malha de vôos nacionais até o momento. Entre 0h e 11h do sábado, em Guarulhos, dos 127 vôos programados, três foram cancelados e 48 tinham atraso de mais de uma hora. EM Congonhas, dos 75 vôos programados, 17 foram cancelados e 11 estavam com atraso de mais de uma hora. (Por Fernanda Ezabella)

REUTERS

21 Julho 2007 | 11h48

Mais conteúdo sobre:
BRASIL ACIDENTE CINDACTA PANE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.