AFP PHOTO / FILIPPO MONTEFORTE
AFP PHOTO / FILIPPO MONTEFORTE

Papa aceita renúncia de bispo americano acusado de abuso sexual

Monsenhor Michel Mulloy havia sido nomeado bispo de Duluth, Minnesota, em junho, e assumiria suas funções a partir do dia 1º de outubro

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de setembro de 2020 | 10h29

O Papa Francisco aceitou na segunda-feira, 7, a renúncia de um bispo norte-americano acusado de abuso sexual. O monsenhor Michel Mulloy, de 66 anos, havia sido nomeado bispo de Duluth, Minnesota, em junho, e assumiria suas funções a partir do dia 1º de outubro.

“O Santo Padre aceitou a renúncia apresentada pelo Bispo de Duluth, Monsenhor Michel Mulloy”, anunciou a Santa Sé na segunda-feira, sem dar maiores explicações.

A diocese de Rapid City, no estado de Dakota do Sul, disse, por sua vez, que recebeu uma notificação sobre suposto abuso sexual de um menor cometido pelo padre no início dos anos 80, quando atuava na instituição religiosa.

A diocese informou, ainda, que comunicou a acusação à polícia e pediu ao monsenhor Mulloy que deixasse de exercer as suas funções. Os membros da instituição concluíram que "a acusação atendeu aos critérios da lei canônica para uma investigação posterior".

Em seguida, após ser notificado, o padre apresentou sua renúncia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.