Reuters
Reuters

Papa envia condolências a famílias de vítimas do Voo 447

Mensagem foi lida na cerimônia ecumênica em homenagem às vítimas na Notre Dame; Sarkozy estava presente

Daniela Fernandes, BBC

03 de junho de 2009 | 14h12

Uma mensagem do Papa Bento 16 expressando seus pêsames aos parentes e amigos das vítimas do voo 447 da Air France foi lida na cerimônia ecumência na tarde desta quarta-feira na Catedral Notre-Dame de Paris, realizada em memória aos 228 passageiros. A cerimônia, que durou 1 hora e 15 minutos, contou com a presença do presidente Nicolas Sarkozy e de sua esposa, Carla Bruni, além de várias personalidades políticas da França, como o ex-presidente Jacques Chirac.

 

Veja também:

lista Todas as notícias sobre o Voo 447

lista Lista de brasileiros que estavam no voo

lista Lista de todos os passageiros que estavam no voo

blog Blog: histórias de quem quase embarcou

especial Conheça o Airbus A330 desaparecido no trajeto Rio-Paris  

blog Acompanhe a cobertura pelo blog Tempo Real

som Podcast: Especialista não tem dúvidas de que avião da Air France caiu no mar

especial Cronologia dos piores acidentes aéreos dos últimos dez anos

mais imagens Veja Galeria de fotos

mais imagens Galeria: famílias de vítimas

mais imagens Galeria: buscas

especial Anac monta sala no Galeão para familiares; veja telefones de contato

video Entenda a operação que localizou destroços

video TV Estadão: Especialista fala sobre o acidente

linkLula faz homenagem a vítimas do voo 447

linkPF vai colher DNA para identificar vítimas, diz Jobim

linkApenas 4 minutos da 1ª pane até a queda

linkQueda livre e sistema em pane são únicas certezas do Voo 447

linkSubmarino que achou Titanic buscará caixa-preta

linkProfundidade na área dos destroços chega a 3 mil metros

linkJobim crê que ainda é possível achar caixa-preta, diz Lula

Participaram da celebração autoridades religosas católicas, judaicas, muçulmanas, protestantes e ortodoxas. Os parentes e amigos das vítimas chegaram à catedral em vários ônibus com as cortinas fechadas e foram mantidos afastados da imprensa.

Barreiras de isolamento impediram que centenas de pessoas que estavam no local pudessem se aproximar da catedral. Inúmeros funcionários da companhia Air France, vestindo uniforme, também assistiram à cerimônia, onde foram rezadas orações em francês, português e inglês.

Os parentes acenderam 228 velas em homenagem aos passageiros a bordo do Airbus A330 que decolou do Rio de Janeiro. Também foram lidos na cerimônia trechos da obra Pequeno Príncipe, do escritor Antoine de Saint-Exupéry, que era um aviador e desapareceu no mar, e o poema Pegadas na Areia.

Atribuído pelos organizadores da cerimônia a Ademar de Barros, o poema Pegadas na Areia seria, na realidade, de autoria da canadense Margaret Fishback Powers.

Visita ao Brasil

Pouco antes do culto ecumênico na Catedral da Notre-Dame, a Mesquita de Paris também havia realizado uma oração em memória das vítimas do acidente aéreo. O arcebispo de Paris informou que uma missa internacional será rezada no dia 7 de junho em memória às vítimas.

No Palácio do Eliseu, sede da presidência da França, a bandeira do país foi hasteada a meio mastro em sinal de luto. O chanceler francês, Bernard Kouchner, irá ao Brasil para participar das homenagens às vítimas do acidente, anunciou o porta-voz do governo. O presidente Nicolas Sarkozy receberá as famílias dos passageiros "nos próximos dias, provavelmente em 9 de junho", no Palácio do Eliseu.

 

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.