Papa Francisco compara corrupção a uma droga

Papa Francisco compara corrupção a uma droga

Durante o Ângelus, o pontífice também disse que a corrupção "gera pobreza, exploração e sofrimento"

AFP

18 de setembro de 2016 | 15h44

A corrupção é como uma droga que produz "dependência" e gera "pobreza, exploração, sofrimento", afirmou neste domingo, 18, o papa Francisco diante de milhares de fiéis reunidos na praça de São Pedro no Vaticano.

"As pessoas se comportam com a corrupção como com as drogas: pensam que podem usá-las e deixá-las quando quiserem", disse o pontífice durante o Ângelus.

"Começam com pouco: uma pequena soma aqui, um suborno lá... e entre esta e aquela, lentamente perdem a liberdade", advertiu, acrescentando que também produz "dependência e gera pobreza, exploração, sofrimento".

"Por sua vez, quando buscamos seguir a lógica evangélica da integridade, da transparência (...) da fraternidade, nos convertemos em artesãos da justiça", alegou o Papa argentino. "Na gratuidade e na doação de nós mesmos aos nossos irmãos, servimos ao patrão justo: Deus".

Mais conteúdo sobre:
VaticanoPapa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.