Max Rossi/Reuters
Max Rossi/Reuters

Papa Francisco reconhece milagre de sacerdote brasileiro

O milagre não foi especificado, mas ato permite a continuidade do processo para canonização do padre Francisco de Paula Victor

EFE

06 de junho de 2015 | 08h35

O papa Francisco aprovou o reconhecimento do milagre atribuído à intercessão do sacerdote brasileiro e venerável servo de Deus Francisco de Paula Victor, informou a Santa Sé neste sábado, 6, em comunicado.

A Santa Sé explicou que o consentimento do papa à Congregação para as Causas dos Santos para a publicação deste decreto de reconhecimento aconteceu na sexta-feira, em uma audiência privada que teve com o cardeal Angelo Amato, governador regional desta congregação.

O milagre, que não foi detalhado pela Santa Sé, permite a continuidade do processo de canonização para que o padre Victor seja agora beatificado.

Para ser canonizado - e adquira a condição de santo - é necessário que a Igreja Católica certifique a existência de um segundo milagre, que deverá ocorrer após ser proclamado beato.

Porém, este requisito nem sempre é cumprido, uma vez que o santo João XXIII foi canonizado no último dia 27 de abril sem a existência de um segundo prodígio.

Filho de escravos, o padre Victor poderia se transformar assim no primeiro santo negro brasileiro.

Francisco de Paula Victor nasceu em Campanha, Minas Gerais, em 12 de abril de 1827 e morreu em Três Pontas, no mesmo estado, no dia 23 de setembro de 1905.

Foi criado no seio de uma família humilde e sem recursos e sempre se destacou por seu comportamento piedoso e modesto.

Ainda menino aprendeu o ofício de alfaiate, mas, aos 21 anos, compreendeu que seu destino era dedicar sua vida à religião católica.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.