Reprodução
Reprodução

Em vídeo, papa pede que mulheres sejam 'honradas e respeitadas'

Francisco reconhece que 'muito pouco' foi feito por elas e condenou a violência sexual e os obstáculos enfrentados pelas vítimas; veja

O Estado de S.Paulo

03 Maio 2016 | 10h47

CIDADE DO VATICANO - O papa Francisco pediu nesta terça-feira, 3, que "as mulheres sejam honradas e respeitadas" em nível internacional e que "sua imprescindível contribuição social" seja reconhecida, em mensagem em vídeo divulgada na internet.

"É inegável a contribuição da mulher em todas as áreas dos afazeres humanos, começando pela família. Mas só reconhecer é suficiente?", se perguntou o papa em espanhol, em mensagem divulgada todos os meses por causa do Jubileu Extraordinário da Misericórdia.

Na gravação, o pontífice reconhece que "muito pouco foi feito pelas mulheres que se encontram em situações difíceis, desprezadas, marginalizadas, e inclusive rendidas à escravidão".

"Temos que condenar a violência sexual sofridas pelas mulheres e eliminar os obstáculos que impedem sua plena inserção na vida social, política e econômica", acrescentou. "Se você pensa que isto é justo, manifeste este pedido comigo para que em todos os países do mundo as mulheres sejam honradas e respeitadas, e que seja valorizada sua imprescindível contribuição social."

Por causa do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, o papa Francisco publica a cada mês um vídeo no qual explica em espanhol a intenção que deve guiar a oração dos católicos em relação aos principais desafios da humanidade. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.