Para a polícia, editor da Globo desapareceu espontaneamente

A polícia descartou hoje qualquer relação entre o desaparecimento do editor de imagens da TV Globo, Carlos Alberto Carvalho, sumido há oito dias, e a morte do jornalista Tim Lopes, ocorrida em junho. O delegado Carlos Alberto Nunes Pinto, que investiga o caso, acredita que o técnico pode ter se ausentado de casa e do trabalho por vontade própria.Já a família do técnico vincula o sumiço do funcionário da Globo ao seqüestro que ele teria sofrido em outubro do ano passado - ele disse ter ficado dois dias sob poder de traficantes da Favela da Rocinha, que queriam saber quem havia feito as imagens da série de reportagens "Feirão das drogas", produzida por Lopes. Hoje a irmã de Carvalho, Sylvia Helena Arcuri, se recusou a ir depor na 15ª Delegacia Policial (Gávea). "Não tenho mais nada a dizer. Já falei tudo que precisava", disse Sylvia.O delegado, que estranha o comportamento da família de Carvalho, disse que uma pessoa que esteve com o técnico na madrugada do dia 17 (dois dias depois de ele ter sido visto pela última vez na TV Globo) já prestou depoimento à polícia. Carvalho teria combinado o encontro através do celular. O conteúdo do depoimento não foi divulgado pelo delegado.Pinto confirmou que foram descobertos em uma conta bancária de Carvalho seis saques de cerca de R$ 100, que teriam sido feitos por ele mesmo. O baixo valor afasta a hipótese de seqüestro-relâmpago, segundo Pinto. "Se fosse um seqüestro-relâmpago, seria sacado mais dinheiro. Ele pode estar com um problema pessoal e, por isso, se afastou", disse o delegado. O fato de o carro dele não ter aparecido também levaria a crer que ele desapareceu espontaneamente. O policial não vê vínculo entre o suposto seqüestro do ano passado e o sumiço desse ano. "Nem sabemos se o que ele disse que houve no ano passado ocorreu de fato. Ele registrou a queixa e não apareceu mais para depor."Embora o delegado tenha dito que não tem pistas sobre Carvalho, a TV Globo emitiu nova nota à imprensa ontem, informando que as investigações estão avançadas e que o desaparecimento seria elucidado em breve. A emissora esclareceu ainda que o trabalho da Polícia vem mostrando que o caso de Carvalho nada tem a ver com o de Tim Lopes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.