Para Alckmin, discutir eleição é encurtar o governo

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse, nesta sexta-feira, em Santos, que ainda não é hora de discutir a sucessão presidencial."O PSDB é um partido de bons quadros, porque temos aí três candidatos, que são o governador do Ceará, Tasso Jereissati, os ministros da Saúde, José Serra, e da Educação, Paulo Renato Souza, e entendo que não devemos excluir nenhum deles e sim ouvi-los", afirmou.Para Alckmin, que presidiu a solenidade de encerramento do Seminário Raio X do Porto - Fórum para a Regionalização do Porto de Santos na noite desta sexta, no Mendes Convention Center, é precipitado escolher candidatos um ano antes da eleição."Antecipar o processo é encurtar o governo, em prejuízo da população, porque a primeira tarefa de um governante não é com a eleição e sim trabalhar e fazer um bom governo", reiterou.Sobre a regionalização do Porto de Santos, o governador considera oportuna a mudança administrativa, que para ele representa a aproximação do terminal marítimo do Governo do Estado e da população local."O porto será mais bem gerenciado regionalmente do que por intermédio de Brasília, uma vez que a descentralização é extremamente positiva, porque vai integrar melhor toda a infra-estrutura portuária, proporcionar crescimento das importações e exportações, gerar mais emprego e melhorar a qualidade de vida da população", completou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.