Para Ciro, PSB foi 'inábil' ao deixar Chalita e Skaf irem para o PMDB

O ex-deputado Ciro Gomes disse ontem que o PSB foi "inábil" ao perder o deputado Gabriel Chalita (SP) e o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, para o PMDB e criticou o presidente da sigla, Eduardo Campos. "Ele faz um grande governo em Pernambuco, mas deixou escapar dois grandes quadros."

Lauriberto Braga, O Estado de S.Paulo

17 de junho de 2011 | 00h00

Para Ciro, o PSB deveria ser um "parceiro mais crítico, que recolha contradições, faça o que a oposição feita pelo PSDB e pelo DEM não tem moral para fazer". E lamentou mais uma vez não ter sido candidato a presidente em 2010. "Nunca passou e não passará jamais minha tristeza em relação a questão nacional de 2010", desabafou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.