Para DEM, importante era 'frear' Jefferson

Embora os tucanos ainda resistissem, a ideia de substituir Álvaro Dias como vice de José Serra começou a se delinear na reunião com os democratas, na tarde de terça-feira. O problema era o presidente do PTB, Roberto Jefferson, que anunciou o nome do tucano no Twitter e passou a atacar o DEM pela rejeição à chapa puro-sangue. Líderes do DEM reclamaram que Jefferson estava "crescendo" demais na campanha. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (foto) foi quem mais levou a sério a queixa dos aliados. Achou que o DEM aprovaria o apoio a Serra, mas que a fissura na campanha continuaria. A decisão de Osmar Dias (PDT), irmão de Álvaro, de se lançar candidato ao governo do Paraná em aliança com o PT, foi a deixa que faltava para encerrar a questão e trocar o vice.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.