Para derrotar Tasso, Ciro pode ganhar BNDES

O PT pretende dar ao ex-deputado Ciro Gomes (PSB) a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Em troca, Ciro passaria a trabalhar pelas candidaturas de José Pimentel (PT) e Eunício Oliveira (PMDB) ao Senado, ajudando a derrotar o tucano Tasso Jereissati no Ceará.

, O Estado de S.Paulo

19 de setembro de 2010 | 00h00

A oferta do cargo também recompensa Ciro por ter cedido ao pedido do presidente Lula para mudar o domicílio eleitoral para São Paulo, na expectativa de que ele saísse candidato ao governo do Estado. Ciro, porém, optou pela Presidência, o que obrigou Lula a trabalhar junto à cúpula do PSB para afastá-lo da disputa, evitando a competição com Dilma.

Com Ciro no BNDES, o PT abriria caminho para o senador Aloizio Mercadante no Ministério de Ciência e Tecnologia, hoje nas mãos do PSB.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.