Para ele, rivais 'começam a querer ganhar no tapetão'

O presidente Lula acusou seus adversários de querer ganhar as eleições "no tapetão", em entrevista ao radialista Paulo Costa, da rádio Jangadeiro FM, ontem em Fortaleza. Lula se referia às cinco multas que lhe impôs o Tribunal Superior Eleitoral por campanha antecipada para a candidata Dilma Rousseff. Sem citar nomes, Lula disse que tem "gente falando demais, torcendo demais". Reconheceu que, como presidente, cabe-lhe dar o exemplo no cumprimento das leis. Mas alegou que havia uma interpretação da legislação eleitoral que acabou sendo mudada.

, O Estado de S.Paulo

09 de junho de 2010 | 00h00

"O presidente não pode transgredir as leis. Agora, é importante que a gente fique atento. Estou cheio de adversários que começam a querer ganhar o jogo no tapetão. E este País vai exercitar a democracia até as últimas consequências. Se houver excesso, obviamente cada um de nós deve ser punido", completou. / C. P.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.