Para especialistas, detalhes definirão campeã em São Paulo

?Vai ser um carnaval a ser decidido por detalhes?, observa o cantor de samba Reinaldo Gonçalves Zacarias, um dos convidados pelo Estado para formar um júri informal do desfile paulistano. Para os especialistas, ocorre um avanço técnico inegável nas escolas de São Paulo. E esse crescimento não se limita a alegorias e adereços ou fantasias - grandes e luxuosos. ?Vários casais de mestre-sala e porta-bandeira, por exemplo, merecem tirar a nota 10 por atenderem os pré-requisitos básicos de um casal (entrosamento, boa condução e criatividade)?, aponta o pesquisador Dennis Albert Alcântara Rebouças, fundador e presidente do G.R.C.S.E.S. Acadêmicos de São Paulo. Mas os especialistas se dividem na hora de escolher uma favorita. Candinho Neto, colunista do Jornal da Tarde, crava suas fichas na Vai-Vai. Já Rebouças deu notas máximas para Império de Casa Verde e Mocidade Alegre. ?Mas vai ser por décimos?, observa. Zacarias também aposta nas três escolas. Sem títulos anteriores, a corrida por fora deve ser liderada pela Unidos de Vila Maria. Já quando se fala do rebaixamento, mostra-se uma coesão maior: Pérola Negra e Imperador do Ipiranga, justamente as estreantes em 2007, encontram-se ameaçadas. Segundo os sambistas, pequenas falhas podem custar muito caro no sambódromo. Peruche e Pérola, por exemplo, tiveram problemas com carros. Letras Para o músico Rômulo Fróes, deveriam ser repensadas duas desculpas constantes entre os compositores paulistanos, a de que ?falta tempo para preparar as letras e o samba precisa ser curto para pegar na avenida?. A resposta está no sucesso que fizeram Império, Mancha Verde e Mocidade Alegre. ?O decifra-me ou devoro-te da Mancha foi muito bom, pena que ela não concorre pelo Grupo Especial?, afirma. ?A relação do riso com a Mocidade Alegre, num jogo, também deu um bom samba.?

Agencia Estado,

19 Fevereiro 2007 | 08h03

Mais conteúdo sobre:
carnaval carnaval 2007

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.