Para filhos, ele diz ''o que a maioria pensa''

Os filhos de Jair Bolsonaro, que seguem a carreira do pai, decidiram aproveitar a luz dos holofotes que recaíram sobre o deputado federal para mostrar que filho de peixe peixinho é. Em entrevista ao portal de notícias G1, o vereador Carlos (PP-RJ) e o deputado estadual Flávio Bolsonaro (PP-RJ), defenderam a ditadura e disseram que as opiniões do pai representam o pensamento da maioria da população.

, O Estado de S.Paulo

02 Abril 2011 | 00h00

Flávio, o mais articulado, disse, entre outras coisas: "Não se trata de homofobia, mas de um posicionamento contrário à apologia que existem em torno da homossexualidade... O normal não é ser homossexual. O normal é ser heterossexual. Duvido que algum pai tenha orgulho de ter um filho gay."

Sobre ditadura e democracia: "Naquele tempo havia segurança, havia saúde, educação de qualidade, havia respeito. Hoje em dia a pessoa só tem o direito de quê? De votar. E ainda vota mal."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.