Para impressionar amigos, detento em liberdade mata adolescente

A estudante Juliana dos Santos Ribeiro, de 15 anos, foi morta com um tiro, nesta terça-feira, quando estava na janela de sua casa, no bairro Vila Nova Iorque, na zona leste da cidade. Segundo testemunhas, o autor do disparo foi Luiz Carlos de Souza, conhecido como Trunquinha, que teria atirado na garota apenas para impressionar amigos com quem brincava de roleta-russa.De acordo com os relatos, Truquinha, sorrindo, apontou a arma em direção à Juliana e apertou o gatilho. O disparo falhou, mas ele tentou mais uma vez. O tiro certeiro atingiu o peito da garota, que morreu ao dar entrada no hospital Jardim Iva. Apesar da pouca idade, Juliana era não de um bebê de apenas 5 meses, que ainda amamentava.O crime aconteceu às 12h30 e Trunquinha foi preso duas horas depois em sua casa, no Conjunto Habitacional Santa Catarina. Ele nega que tenha sido o autor do crime, mas o delegado Manoel Camassa, do 41º DP, disse que três testemunhas o "reconheceram e descreveram a sua frieza ao apontar a arma para a garota desprevenida e atirar até a acertá-la", contou o delegado.Segundo a polícia, vizinhos disseram que o acusado é um homem violento e estava envolvido com o tráfico de drogas na região. Em 2002 ele foi preso por roubo e desde agosto de 2005 cumpria pena em liberdade. "Ninguém ousava mexer com ele, nem durante uma brincadeira assassina como a roleta russa", contou uma testemunha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.