Para Infraero, Brasil precisa regulamentar overbooking

O presidente da Infraero (Empresa Brasileira de Infra-estrutura Aeroportuária), brigadeiro José Carlos Pereira, disse nesta quinta-feira, 28, que a prática de overbooking (venda de passagens em número superior ao de assentos disponíveis nos aviões) deveria ser regulamentada no País."Quando não se estabelecem limites, os limites acabam sendo estabelecidos por (aqueles a) quem interessa. Isso precisa ser corrigido", afirmou o presidente da estatal, nesta quinta-feira, antes da reunião com o ministro Waldir Pires para discutir a crise no setor aéreo. Segundo informação da assessoria de imprensa de Pires, participaram do encontro, além de Pereira e do próprio ministro da Defesa, representantes da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), do Comando da Aeronáutica e do Ministério do Turismo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.