Para Lula, Serra ''''surfa'''' na onda da crise

. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva não gostou de ver o governador de São Paulo, José Serra, afirmar a jornalistas que o problema do sistema aéreo era federal. Em conversas reservadas, o presidente afirmou que Serra quis se aproveitar politicamente do desastre e ''''surfar'''' na onda da crise, jogando tudo no colo do Palácio do Planalto. Até as 21 horas de ontem, porém, Lula ainda não havia lido a carta endereçada a ele pelo governador e pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, cobrando providências urgentes ''''para que o transporte aéreo seja prestado de modo seguro''''. Motivo: participou de uma reunião atrás da outra no Planalto para fechar as medidas que serão anunciadas hoje, com o objetivo de aliviar o tráfego aéreo em Congonhas. A justificativa oficial para o fato de Lula não ter ligado pessoalmente para Serra foi a cirurgia que o presidente fez, na quarta-feira, para a retirada de um terçol no olho direito. Seus assessores contam que ele se recuperou somente ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.