Para Mercadante, dificuldades do PSDB vão crescer

O candidato do PT ao governo paulista, Aloizio Mercadante disse acreditar que as dificuldades do PSDB na campanha eleitoral continuarão crescendo, tanto na disputa nacional quanto na estadual. Ao comentar a pesquisa CNT/Sensus, divulgada nesta terça-feira, 8, o senador petista afirmou que as realizações do governo Lula devem se refletir nos próximos meses em um fortalecimento ainda maior da candidatura do presidente à reeleição.O candidato á Presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin, tinha 27,2% das intenções de votos na sondagem feita em julho e caiu para 19,7%. O presidente e candidato à reeleição, Luiz Inácio Lula da Silva, cresceu de 44,1% em julho para 47,9%; a candidata do PSOL, senadora Heloísa Helena, cresceu de 5,4% em julho para 9,3%."O que eu sinto na rua é que nós estamos crescendo", disse Mercadante, que caminhou pelas ruas do bairro de Pirituba, na zona Oeste da capital paulista. "Eu vejo que as dificuldades da candidatura do PSDB nacional e no Estado vão crescer por tudo o que está aí", acrescentou. Ele ressaltou, no entanto, que não tem como se estender em um comentário sobre a pesquisa por não ter analisado a fundo o levantamento divulgado hoje.Afirmando que não vê "como levar para o Brasil esta situação que São Paulo vive", Mercadante disse que o governo federal tem sido capaz de atender demandas da população e do País por segurança, estabilidade, crescimento, melhores condições de vida e políticas sociais. "Temos muita coisa a apresentar nesses três anos e meio e acho que este é o fator fundamental do crescimento da candidatura do Lula e acho que vai ser o grande fator do crescimento da nossa candidatura em São Paulo."Mercadante aproveitou para reiterar sua disposição de participar de debates eleitorais, inclusive o que será realizado amanhã, pela TV Gazeta. Mercadante, que vem acusando o tucano José Serra de fugir da discussão política, voltou a dizer que os debates são "o melhor momento" da campanha eleitoral. "Espero que os candidatos todos que foram convidados estejam presentes (no debate da Gazeta). Se não estiverem, eu acho muito grave pois isso prejudica o processo democrático", disse o senador.Na caminhada desta terça-feira, Mercadante visitou o comércio de Pirituba, ao lado da ex-prefeita de São Paulo, Marta Suplicy. Em um discurso para militantes, o senador voltou a destacar o tema da segurança em São Paulo, a importância de investir em educação e parcerias público-privadas, e elogiou os avanços do governo federal no que se refere à área social e à melhoria da qualidade de vida. Além disso, o senador voltou a provocar o rival tucano, que segundo ele faz campanha com "cara feia". A ex-prefeita, que pediu votos para Mercadante e para o presidente Lula, deixou o local sem conceder entrevista coletiva aos jornalistas presentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.