Para o turismo, retaliar é ''burrice''

"Se a reciprocidade diplomática já é meio burra, a retaliação é a burrice total". A afirmação é do presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Pernambuco, José Otávio Meira Lins, que ficou assustado com as cenas mostradas pela TV Globo, anteontem, quando um espanhol foi barrado em Fortaleza.Em Pernambuco, o turismo ainda não sofreu nenhum reflexo da crise entre Brasil e Espanha. Como não há vôos diretos para o Estado, o espanhol chega de outros países europeus. O gerente da Infraero em Salvador, Wladimir Cazé, descarta a possibilidade de algum vôo vindo da Europa ser cancelado nos próximos dias. Os espanhóis formam o segundo maior contingente do turismo baiano, superado apenas por Portugal. Ontem, pelo terceiro dia seguido, a Iberia cancelou mais dois vôos entre Brasil e Espanha. O 6821 não chegou às 18h15 a São Paulo, nem o 6820 decolou às 19h45 para Madri.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.